quinta-feira, 22 de junho de 2017

Coitadinhos dos santinhos da futefraude

Está armada a giga no futebol português. Dão-me vontade de rir as posturas e as desculpas esfarrapadas das "virgens ofendidas" da futefraude cá do sítio.

Como se houvessem santos no futebol, na política e nos grandes negócios que circulam à volta da política e dos interesses politiqueiros. Tem muita piada ouvir a argumentação destes CABRÕEZINHOS DE MERDA que enxameiam as televisões, os jornais, as rádios e os mé(r)dias em geral.

" Nós somos muito sérios, temos 6 mil milhões de adeptos","os bons estão aqui e os maus estão ali", é esta a argumentação lipofrénica destes patetas. Aaaahhh esquecia-me, 6 mil milhões no nosso planeta e em Marte também, no caso de Portugal, somos 16 milhões... com os que já morreram..., até D. Afonso Henriques era benfiquista, usava cuecas encarnadas com um bordado de águia... e o próprio Conde da Marateca, no século XVIII, tinha bandeiras do Benfica em casa feitas pela companhia dos Jesuítas aquando da sua expulsão do país, bandeiras estas feitas em casa de um primo-trisavô do Pinto da Costa nos terrenos do actual estádio do dragão, onde em tempos mataram ali um dragão à varada...

Roubar, traficar influências, branquear capitais, subverter a justiça e os poderes é isto que se passa no futebol, tanto aqui no rectângulo da futefraude assim como na capoeira mor da UEFA e na dos bastardinhos da FIFA.

Ladrões, corruptos, chulos, bastardinhos de caca, lampiões de coleira e cagalhotos amestrados e treinados no parolismo bacoco, na zumbela tamurfa e no coça goivos, eis as maravilhas do futebol moderno do século XXI. Moderno, só de nome, porque quanto ao resto, este modernismo cheira-me a esturro há já muito tempo, mas os fanatoídes dos clubecos, dos Bendigas, dos Pôtos e dos Sportenes morreriam todos de tédio e de desgosto sem os seus clubezecos de merda...

VIVA O BRAGA E O GUIMARÃES, APESAR DE EXISTIR UMA RIVALIDADE ESTÚPIDA E SEM SENTIDO ENTRE ESTES DOIS CLUBES, PELO MENOS MERECEM A MINHA CONSIDERAÇÃO E RESPEITO.

Sem comentários:

Enviar um comentário