sexta-feira, 1 de agosto de 2014

A desvirilização e a islamização da Europa vem de longe

«A chacina de Manchester fizera parte de uma série de actos de repressão violenta do governo da época. Vigorava a Santa Aliança. A Europa estava sob o domínio da reacção. No continente, os súbditos pouco podiam estranhar, porque nunca se haviam aquecido ao sol da liberdade. O que havia era um despotismo mais rancoroso e mais vigilante: os inimigos da liberdade estavam debaixo de forma, prontos para acudir à primeira chamada. Uma tirania muito intrometida e muito nociva. Intervinha-se internamente e externamente. Se um livro de reputação duvidosa passava as fronteiras, farejava-se em toda a parte para o encontrar. Queimavam-no publicamente, e ai de quem o possuisse! Se uma nação se erguia em defesa de direitos antigos, ou reclamava novo código de garantias, saltavam-lhe as outras em cima. A Santa Aliança levou a um exagero tal o princípio da legitimidade, que até contestou a povos cristãos o seu direito de sacudir o jugo muçulmano».


In Ensaios Históricos - Lord Mc.Caulay - página 7