terça-feira, 27 de maio de 2014

O "Papão da direita" ao serviço da desinformação

O pré-anunciado discurso de vitória do PS esvaziou-se à medida que os resultados definitivos iam sendo conhecidos. Pouco mais de 3%, cerca de 100000 votos a mais, em relação aos sociais-democratas. Se isto é uma grande vitória!? Para quem vive do eterno "papão direitista" que não existe na realidade, não pode aspirar a muito mais e poderá ser uma questão de tempo o "ajuste de contas entre o povo e os socialismos".

Não podemos de todo desconsiderar esta jogada do ás de "trunfo" António Costa, precisamente como tentativa de mudança radical na "estética e na ética do discurso". Aproximam-se as legislativas e como sabemos em Partidocracia vale tudo, inclusive os partidocráticos decidirem que lugares serão ocupados e por quem. Os outros mais à esquerda do PS e começando pelo velhinho PCP ou CDU, diga-se que o mesmo mantém-se "em plena posse das suas faculdades", com uma linha dura actuante na sombra e uma linha renovada a dar a cara. Não partilho do ideário comunista , mas claro que dentro das suas limitações doutrinárias, o mesmo mantém-se dentro de uma lógica "nacionalista" da qual consegue retirar dividendos.
O outro partido, BE, irá desaparecer tal como apareceu, aos fogachos, o que está já a acontecer. Da aridez ideológica ao deserto de ideias e propostas válidas, passando pela incúria psicológica e pelo panteísmo biológico, demonstra bem que tipo de partido é este. Um partido de causas sem sentido, de políticas desconexas relativamente aos dados sensíveis que a experiência diária nos demonstra. 

O "Papão da direita" serve todos os propósitos e todos os fins mais ou menos anunciados, e sempre de uma eleição, quando os partidos ditos de direita têm resultados menos bons, lá cantam eles: «vitória, a direita foi derrotada!» 
Logo depois do grande orgasmo, que foi a derrota do "Papão da direita", vem a desilusão e um sempre crescente sentimento de impotência, perante a cada vez mais longínqua «certeza do futuro».

Sem comentários:

Enviar um comentário