segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

A visão ultrademocrática




Paisagens de pedra e de cor
sentido oblíquo e improfuso
de onde ali, barbearia do pudor
cada vez estou mais sozinho e confuso

Se vejo o que não vejo
só posso pensar; bárbaros me partam
o sentinela é o freio, e o feio já é bonito
da adega ao ramal, já não desafinam nem cantam

Sem comentários:

Enviar um comentário