terça-feira, 18 de junho de 2013

O sonho "sindical-comunista"

O que é que se conseguiu com estas greves aos exames? Nada. Um rotundo zero. Continua tudo na mesma, porque os planos de deseducação são para levar por diante, custe o que custar. Não se compreendem as declarações dos sindicatos, de que tal feito fazem uma vitória.
Pior do que a situação não ter evoluído favoravelmente à classe docente com esta greve aos exames, é a total imobilidade e insensibilidade dos diversos governos perante a greve, o que quer dizer que não vão lá com greves. O sonho "sindical-comunista" começa a desmoronar-se perante as evidências, e como se costuma dizer, só não vê quem não quer..
 
Como sempre acontece, os que nada têm a ver com isto são os mais prejudicados, mas a ter em conta pelas amostras, nem governo nem sindicatos estão minimamente ralados que sejam os alunos os mais prejudicados. De um lado, greves e manifestações, do outro, insensibilidade e desinteresse pelas greves dos "charlatães ideológicos". Os sindicatos fazem jogo duplo, alguns dos seus elementos auferem ordenados verdadeiramente incríveis, e depois, tal como o lobo se disfarçou de frade para entrar no convento, o mesmo aconteceu à democracia com a ascensão do sonho "sindical-comunista", de índole antidemocrática primária, de resto, tal como os seus parentes próximos.
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário