segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Cães de crómio assaltam-me na madrugada


Portugal tornou-se numa república muito cómica. Terminou-se com a era obscurantista e começou-se a era da luz. Enquanto uns fazem vigílias pelos animais e outros se indignam muito por um agente de autoridade pretender desviar um porco da estrada após um acidente, outros emitem sentenças ridículas, a raiar o escandaloso... o agente da autoridade apenas pretendia afastar o animal dali para não haver qualquer tipo de acidente pela presença do mesmo ali na estrada, mas os "cães de crómio" dizem que não, que o animal foi agredido e maltratado.... ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah, é caso para dizer como dizia Adolfo Luxúrias Canibal: «cães de crómio assaltam-me na madrugada».

Mas depois dos cães chegam os farintococos, os idiotas, que fazem vigílias por animais MAS QUE NUNCA VEREMOS A FAZER VIGÍLIAS PELOS SEUS PRÓXIMOS, QUE NUNCA FIZERAM, FAZEM OU FARÃO VIGÍLIAS PELAS CRIANÇAS QUE PASSAM FOME OU PELOS IDOSOS CUJA PENSÃO NÃO LHES CHEGA PARA FAZER FACE ÀS SUAS DESPESAS.

Esta inversão dos valores vem de longe, de muito longe, e os idiotas, ainda por cima úteis, não compreendem que ao agirem desta forma estão apenas a nivelar o homem por baixo, estão a animalizá-lo. Não se pode equiparar o sofrimento humano e animal, ontologicamente são questões diferentes. A não observância desta realidade provoca a ruptura do homem com o mundo, e a inversão de valores vem de longe, de muito longe.

Sem comentários:

Enviar um comentário