terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Só falta o Nobel da estupidez

É engraçado e irónico que a comissão europeia pretenda excluir o cristianismo dos valores europeus e queira, por outro lado, adicionar valores referentes ao Islão e a outras religiões. Com esta atitude, está-se a declarar guerra a todos os europeus.
 
Atribuir um prémio Nobel a ditadorzecos destes, a guerrilheiros ao melhor estilo do "Sendero Luminoso", é fazer de toda a gente burra. As pessoas deveriam unir-se e denunciar esta patranha, denunciar Mossieur Barrosooo, o pulhento Van Rompuy, o caguinchas da sisbónia, a bêbeda do "luxamburgo" e restantes malfeitores. 
 
Uam instituição que faz leis contra os naturais do espaço europeu, é a coisa mais anti-natura de que há memória. A união europeia não foi criada para a paz, como dizem muito mentirosamente, foi criada para para sermos "sodomizados" até ao último sestércio, provocando a falência da europa e dos europeus em favor de um modelo plutocrata, prestes a instaurar a escravatura.
 
 
Mas não se surpreendam; não é por acaso que o palhaço-môr da união europeia, que saiu dos esgotos comunistas do PCTP português, seja de há oito anos a esta parte presidente da União europeia, os resultados estão à vista; o fantoche faz aquilo que os seus amos que estão nos bastidores lhe mandam fazer... também não é por acaso que o (a) actual chanceler da Alemanha, a maior potência da europa, também ela tenha vindo dos esgotos comunistas alemães. Mas isto não fica por aqui, Van Rompuy, também ele militou na sua juventude em partidos comunistas, assim como a bêbeda do "luxamburgo", já citada em cima, e muitos outros eurodeputados presentes naquela "mansarda inqualificável". Como vemos, o comunismo não governa directamente, mas as suas ideologias tão nefastas, estão hoje bem patentes.
 
 
 
 

1 comentário:

  1. Ex-leninistas, ex-maoístas e ex-trotskistas, eis a actual "direita" europeia.

    ResponderEliminar