quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Acabar com a maçonaria para o renascer da democracia

Não existe democracia. E não existirá enquanto existir maçonaria.
Neste caso concreto, a democracia (que não existe) é o engodo perfeito para servir os interesses maçónicos.
 
A democracia é formal, no papel, com muitos direitos e liberdades que se revelam inúteis, sem aplicação prática. A maçonaria existe, está bem longe de ser formal e inocente, é o maior instrumento de corrupção a nível mundial, é também o elo de ligação e contacto entre a tríade - política, influência e economia. Sobretudo esta tríade porque há outras.
 
 
Podem manifestar-se, indignar-se e partir à vontade, pois isso é o pretendido pela maçonaria; instale-se o caos, para de seguida, num momento de verdadeiro êxtase metastático, se proceder a uma pseudo-salvação e a um novo movimento revolucionário que instaurará a ditadura final.
 
 
Os manifestantes ainda não perceberam que apenas deixando de alimentar este regime partidocrático corrupto se pode começar a mudar algo. Esse será apenas o primeiro passo de outros que terão de se seguir. É preciso retirar os votos aos 5 do costume, só assim se pode começar a minar a maçonaria e aspirar à verdadeira democracia.
ISTO É SIMPLESMENTE, "EXPULSAR OS VENDILHÕES DO TEMPLO".
Quando as pessoas derem esse primeiro passo, duas coisas importantes acontecerão, 1ª - perante a quebra generalizada de votos no clube dos cinco, mas sobretudo nos dois principais partidos PS e PSD, os agentes maçónicos começarão a ficar preocupados, porque os fluxos de capitais e influências que daí adviriam começam a ficar em risco; 2ª - os financiadores e os oligarcas ficarão chateados, pois investir numa coisa que deixou de ser "produtiva", obriga a repensar a estratégia. E, perante a imprevista investida dos cidadãos contra a maçonaria, a mesma terá de começar a tomar precauções.
 
Mas a destruição da maçonaria não passa apenas por deixar de alimentar a república partidocrática portuguesa. É imperioso denunciar as mentiras que lhe estão associadas, ou seja, denunciar a falsidade da filantropia, da igualdade e da liberdade. Sem esquecer que a maçonaria é uma religião imanente por contraposição à religião cristã transcendente.
 
A maçonaria pretende há muito a subversão da ordem e da moral, da política e da economia, da religião e da antropologia.
 
O futuro da humanidade depende da destruição da maçonaria.
 
 

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Sou brasileiro e também anseio pela destruição da maçonaria. Esse povo espúrio, que compõe a maçonaria, merece ir para prisão.

    ResponderEliminar
  3. Maçonaria é a corrupção que alimenta a direita do PSDB. São corruptos!

    ResponderEliminar