terça-feira, 17 de julho de 2012

O pangermanismo e a Prússia

Nos finais do século XIX, o pangermanismo, cozinhado no início do século XIX na Prússia, começa a manifestar-se me pleno. O edifício prussiano deu origem em 1871 a que a Prússia voltasse ao protestantismo e à luta anti-católica, sempre sob influência directa do luteranismo e do hegelianismo levados ao extremo.

Leopold Von Ranke elabora a constituição prussiana da "razão de Estado" como norma de acção política ou lei motriz do Estado.

Os fundadores da doutrina da superioridade da raça germânica foram um françês, o conde Arthur de Gobineau (1816-1882), e um inglês, Houston Stewart Chamberlain (1855-1927), genro e discípulo do precedente. A intenção desta teoria relacionava-se com o facto de quererem aplicar à sociedade humana e às suas culturas o mesmo princípio darwiniano da "luta pela existência", sobre o qual Marx fundara o socialismo científico.

O pangermanismo, que apareceu no século XIX como falsa alternativa ao projecto cosmopolita da revolução francesa, tem as suas origens no romantismo e no irracionalismo. Por sua vez, o socialismo humanitário e cosmopolita da mesma época têm as suas origens no racionalismo e iluminismo do século XVIII

Sem comentários:

Enviar um comentário