terça-feira, 30 de agosto de 2011

Os incompetentes e a maioria

A incompetência política aliada à maioria oferece a vantagem (para os políticos) de manter a ilusão dos políticos aparecerem como a emanação da maioria. Sendo assim feitos (a maioria) à sua imagem (dos políticos incompetentes), porque a maioria, seja qual for o assunto a que for chamada a dar a sua opinião, é sempre constituída pelos incompetentes, cujo número é incomparavelmente maior do que o dos homens que são capazes de se pronunciar com perfeito conhecimento de causa.





Está errado o dogma que pretende fazer da maioria a lei, sendo a maioria uma ideia sobretudo teórica, resta explicar como é que ela se estabeleceu na nossa actual civilização e quais as tendências desta que lhe correspondem e satisfazem. O defeito mais visível é aquele que muitos autores lhe notaram: "A opinião da maioria só pode ser a expressão da incompetência".


Sem esquecer que certos filósofos modernos quiseram transportar para a ordem intelectual a teoria democrática que faz que a opinião da maioria seja lei absoluta. Aquilo que é apelido de "consenso universal" passa a ser um (falso) critério de verdade.

Continua.

Sem comentários:

Enviar um comentário