quarta-feira, 13 de julho de 2011

A filosofia segundo René Guénon

A palavra filosofia em si mesma, pode seguramente ser tomada num sentido muito legítimo que foi sem dúvida o seu sentido primitivo, sobretudo se é verdade, como se pretende, que foi Pitágoras o primeiro a utilizá-la.

Etimologicamente, significa "amor à sabedoria"; designa portanto, primeiramente, uma disposição prévia requerida para alcançar a sabedoria, e pode designar também, segundo Guénon, a procura que nascendo dessa disposição, deve conduzir ao conhecimento. Pode considerar-se um estágio preliminar e preparatório, um caminhar para a sabedoria, um grau correspondente a um estado inferior a esta.
O desvio que que se produziu depois, consistiu em tomar este grau transitório pelo fim, em pretender substituir a sabedoria pela "filosofia", o que implica o esquecimento ou o desconhecimento da verdadeira natureza desta última.

Assim nasceu aquilo que se chama de "Filosofia profana", ou seja, uma pretensa sabedoria puramente humana, portanto de ordem simplesmente racional, tomando o lugar da verdadeira sabedoria tradicional, supra-racional e "não-humana".


In "Revolta contra o mundo moderno" de René Guénon.

Sem comentários:

Enviar um comentário