terça-feira, 7 de junho de 2011

O fascismo- conceitos erróneos

Há muita gente que acha que o estado novo era um regime fascista. Nada mais falso. Nunca o foi, nem o pretendeu ser. O fascismo foi um fenómeno exclusivamente italiano criado e nascido de condicionalismos muito específicos daquele país em concreto. Essa ideologia passou posteriormente a outros países, mas com matizes já bem alteradas, como no caso do estado novo em Portugal. Existia em Portugal um corporativismo mais ou menos clássico que nada tem a ver com a definição actual do fascismo, que bem sabemos, esse termo, fascismo, foi não só adulterado como também dissimilado para lhe alterar totalmente a conotação, ... Bem evidente os truques baixos dos democratas. Os movimentos que se seguiram noutros países apenas lhe copiaram o modelo sócio-económico poderíamos assim dizer. Quer no tempo do fascismo, quer no tempo do estado novo, quer no tempo do 3º reich, os respectivos governos conseguiram pagar as dívidas e pôr a economia a crescer em poucos anos. Coisa que aliás os sucessivos governos e maralha democrática nunca o conseguiu, nem o consegue na actualidade. E os paralelismos são bem interessantes, se repararmos bem estamos a viver o mesmo de há cem anos atrás, os mesmos problemas, as mesmas incertezas existenciais, a corrupção e a demagogia política. A história faz-se em ciclos, o tempo é circular, e não linearmente como supomos, um novo 28 de maio virá, é inevitável!

Sem comentários:

Enviar um comentário