sábado, 30 de abril de 2011

Seria Hitler neto do Barão de Rothschild?

Adolf Jacob Hitler seria neto de Salomon Mayer Rothschild. Esta informação provém de duas fontes diferentes mas ambas muito credíveis. Hans Jurgen Koehler, oficial de alta patente dos exércitos nazis e adjunto de Heinrich Himmler e Walter Langer, psiquiatra que realizou o perfil psiquiátrico de Hitler para a OSS (serviços secretos americanos na 2ª guerra mundial). Hitler é um personagem ainda desconhecido para a maioria das pessoas, e os seus segredos vão sendo desvendados aos poucos, como o caso de se chamar na realidade Adolf Jacob Hitler.
















Como se vê em cima ele também tinha Jacob no nome. O livro amarelo nº7 de Frits Springmeier, falava já na questão das suas origens em que se diz claramente e com provas que Adolf Jacob Hitler era neto do barão de Rothschild que morava em Viena. A polícia Austríaca tem um dossier secreto sobre Hitler e muito recentemente foram desclassificados uns ficheiros secretos do FBI sobre Hitler, onde se afirma que Hitler não se suicidou em 1945 mas que se exilou na Argentina onde viria a morrer em 1972. A sua avó paterna, Maria Ana Schicklgruber, trabalhava para o barão de Rothschild em Viena quando ficou grávida. De seguida foi enviada para uma clínica nos arredores da sua aldeia natal. Aí nasce Alois Hitler em 1837, pai de Adolf Jacob Hitler. O já citado Hans Jurgen Koehler, que também era oficial da Gestapo, foi quem conservou uma série de documentos que também mencionam as origens de Hitler. Quando se deu a anexação da Áustria pela Alemanha nazi em 1938, Hitler mandou arrasar a aldeia de Dollersheim, aldeia natal da sua avó e do seu pai. Estranho querer destruir as provas das suas origens. Há outra pista concernante à personalidade de Salomon Mayer Rothschild que permite compreender de um ângulo mais trivial o que se poderia ter passado. Herman Von Goldschmidt, um dos filhos dos principais empregados do barão de Rothschild (1774-1855), escreveu um livro, publicado em 1917, no qual se pode ler o seguinte trecho: «Nos anos 1840, ele tinha desenvolvido um entusiasmo louco por raparigas jovens...» e «ele tinha uma paixão exarcebada, debochada até, por raparigas muito jovens, os rumores das usas escandalosas aventuras eram muito incomodativas para a polícia.»
Salomon Mayer Rothschild vivia sozinho na casa de Viena quando a avó de Hitler (nova nessa altura) lá trabalhava. Não esqueçamos que Alois, pai de Hitler, nasceu em 1837. Surpreendente foi o facto de um dos filhos de Salomon Rothschild chamar-se originalmente de Jacob tendo mudado o nome para James. Walter Langer (1899-1981) foi professor na universiadade de harvard e foi o responsável do relatório intitulado: «A psycological profile of Adolf Jacob Hitler-His life and legend.» Mais tarde, em 1972, é lançado o seu livro, «The mind of Adolf Hitler», onde se afirma que Hitler era neto de Salomon Mayer Rothschild e as informações aí contidas são para ser levadas muito a sério.
Mais uma vez, querem esconder-nos a verdade, como no mito da caverna. Uma realidade simples e atroz, escondida para mascarar uma das maiores fraudes da história. Com efeito, conhecendo as suas origens semitas, como analisar o ódio de Hitler pelos judeus?
Esconder-se-ia qualquer coisa de mais importante? Hitler obedeceu a ordens superiores como constava na sua ficha de informações gerais?
Começamos a compreender que a história real do nazismo não corresponde à realidade. O segredo da origem de Hitler é com efeito a árvore que tapa a floresta. Muito se falou dos seus crimes, no entanto, oculta-se o seu relacionamento com as multinacionais como a IG Farben, a General Motors e a IBM, só para citar estas. Os campos de morte eram antes de tudo campos de trabalho, «Arbeit Macht Frei.»
Jacques Pauwels, historiador e investigador na universidade de Toronto, forneceu provas irrefutáveis no seu livro «o mito da boa guerra» em que dizia que os chamados campos de concentração eram antes de tudo e em primeiro lugar, campos de trabalhos diversos em que participavam não só Judeus, mas também Alemães, Russos, Húngaros, Polacos, Italianos, Ingleses e Franceses. Veja-se a este respeito o seguinte link http://gillesbonafi.skyrock.com/
Os estúpidos debates sobre a existência das câmaras de gáz têm como único objectivo esconder a verdade sobre a real intenção dos campos da morte e os vínculos com a s multinacionais, pois como afirmava Noam Chomsky- «estruturalmente, o equivalente político da empresa é o estado totalitário.»
Benito Mussolini definiu ele mesmo o significado de fascismo: «O fascismo deveria antes chamar-se corporativismo, pois trata-se de integrar os poderes do estado e os poderes do mercado.» O que maravilhosamente resume o senador Homer T. Bone que declarou a 4 de Junho de 1943, no senado Americano para os assuntos militares: «farben era Hitler e Hitler era Farben.»

5 comentários:

  1. Adolf Schicklgruber tem dado a origem a milhentas teorias da conspiração.

    ResponderEliminar
  2. É bem verdade, milhentas de teorias de conspiração. Mas, seja como for, não nos estão a dizer a verdade, nem em relação a este assunto assim como muitos outros.

    ResponderEliminar
  3. Meus Senhores, sabem o que é uma "teoria da conspiração"? Antes de usarem o termo deviam primeiro saber o que quer dizer ou, partindo dos contexto que lhe deram origem tentar perceber qual o sentido qe mais se lhe adapta. Não digo isto por defender que Hitler era filho de A ou de B mas porque noutras questões que decididamente não são como nos contam mas querem que nós acreditemos na versão oficial a ignorancia de muita gente leva a que crimes contra a humanidade e outros de semelhante gravidade não sejam punidos. Não basta ser alfabetizado é preciso não ser iliterato. E já agora como quem não deve não teme seria bom que todos tivessemos a capacidade de assinar com o nome aquilo que escrevemos.

    ResponderEliminar
  4. Vitorino Batalim,

    Antes de mais seja bem vindo a este espaço.

    Eu, pessoalmente, não defendo nem ataco ninguém. Tenho a percepção clara que a história não é como nos dizem. O caso de Hitler é paradigmático da mentira e da perfídia instalada nas cúpulas do poder; sem dúvida que o homem cometeu crimes e desordens diversas, mas de maneira nenhuma com o grau que lhe atribuem.

    A alfabetização e a literacia não são suficientes, para esmagar a base da teoria conspiratória. É que, esta mesma, tornou-se em arma de arremesso, e hoje o seu significado "progrediu". Tudo é teoria conspiratória segundo os cânones bem pensantes, e a "ditadura do pensamento único" e do "pronto a pensar", sempre que algum pensamento seja incómodo, é logo classificado de teoria conspiratória, Ad Infinitum...

    É claro que as teorias conspiratórias são uma realidade, mas nem tudo é teoria de conspiração.

    Cuidado coma s literacias bem pensantes e de índole "esclavagista" do século XXI. Esclavagista em vários sentidos, não propriamente de forma material...

    ResponderEliminar
  5. faltou vc dizer que hitler mandou matar um famoso jornalista austriaco que pesquisava sobre sua origem e iria lançar um livro sobre ela ,pra saber se isso e verdade so esumando o corpo do barao hotchild e do pai de hitler e comparar dna

    ResponderEliminar