segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Metafísica do cosmos- a não localidade do mundo quântico

«Na realidade do senso comum, da nossa consciência, nenhum sinal, nenhuma influência, é capaz de se mover a uma velocidade superior à da luz. Isto quer dizer que, se alguém pretende produzir um determinado efeito num local algures distante, terá de esperar pelo menos o tempo que um sinal demore a lá chegar. Esta lei define a propriedade de que a realidade é local; ou seja, as forças físicas podem agir sem demora como causas, apenas no mesmo local em que produzem um determinado efeito.
Contrariamente, no universo quântico, as influências podem agir instantaneamente ao longo de distâncias arbitrariamente longas. Experiências envolvendo o teorema de Bell demonstraram que, em determinadas condições, as decisões tomadas por um experimentador num laboratório podem ter um efeito instantâneo nos resultados de uma experiência efectuada num outro laboratório muito distante. Em experiências deste tipo, verifica-se que duas partículas que, de uma só vez, interagem e logo se afastam uma da outra, permanecem ligadas, como se fossem uma e a mesma coisa, independentemente de quão afastadas estão no espaço. É a não-localidade do mundo quântico. Se o Universo é não-local, a natureza da realidade é a de um todo indivisível; e algo que ocorra nas suas profundezas pode ter um efeito instantâneo sobre nós, precisamente aqui e agora.»


" Em busca da realidade divina"- Lothar Schafer.

Sem comentários:

Enviar um comentário