quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Um novo aumento de impostos

Num país de sócretinos, de cada vez que as finanças públicas estão descontroladas, aumenta-se os impostos. Limpinho e direitinho. Pretende-se aumentar a taxa máxima de IVA para 23%. Tenho a sensação que o IVA até poderia estar a 100% que nem assim as contas estariam em condições. Cortar na despesa? Ah,ah,ah,ah,ah,ah,ah, isso é que era bom! Toda essa treta de cortar na despesa é a mentira das mentiras, porque se realmente o quisessem fazer teriam que cortar uma série de regalias e mordomias que poderiam gerar muitas guerras. Teriam que acabar com os pópós para o estilanço dos senhores ministros e senhores gestores, eles que andassem a pé, pois faz muito bem, teriam que acabar com os altos vencimentos e reformas de administradores, agentes e restante corja que destroem o tecido económico português, teriam que reduzir os deputados da assembleia da república para menos de metade e reduzir também a respectiva agência de tachos dourados, como assesores, sub-assesores, gabinetes ministeriais, as fundações disto e daquilo, teriam que deixar de financiar empresas como a águas de portugal, estradas de portugal e outras, autênticos ninhos de ladrões, teriam que reduzir as reformas de 5000 euros mensais e superiores para metade. Haverá coragem para isto? Não há, nem nunca houve e nunca haverá. O poder político é refém do poder económico, e como tal, estes políticos destes "governos democráticos" passam a vida a fazer "merda", queimando o dinheiro dos nossos impostos em praça pública. Está na hora de dizer basta.

Sem comentários:

Enviar um comentário