sábado, 18 de setembro de 2010

Igualdade e imparcialidade

« ..., é importante perceber a diferença entre "imparcialidade" e "igualdade". Não é um instinto primário de todos os seres procurarem a igualdade, ou ser igual. De facto, exactamente o oposto é que é verdadeiro.
O instinto primário de toas as coisas vivas é exprimir singularidade, não uniformidade. Criar uma sociedade em que dois seres sejam verdadeiramente iguais, não só é impossível, como indesejável. Os mecanismos sociais que procuram produzir a verdadeira igualdade-por outras palavras, a "uniformidade" económica, política e social-funcionam contra, e não a favor, da ideia mais grandiosa e do propósito mais sublime-que é cada ser ter a oportunidade de produzir o desfecho do seu desejo mais grandioso, e assim recriar-se verdadeiramente de novo.
A igualdade de oportunidade é o que é necessário para isso, não a igualdade de facto. Isto chama-se imparcialidade. A igualdade de facto, produzida por forças e leis exteriores, eliminaria, em vez de produzir imparcialidade.»

Conversas com Deus-Vol.III- Neale Donald Walsh

Sem comentários:

Enviar um comentário