sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Racistas e xenófobos

Acho piada quando leio artigos de opinião no jornal "público" de 26 de agosto de 2010, sobre a deportação de ciganos de frança. As vozes internacionalistas estão muito refinadas, e quando a lipofrenia toma conta dos cérebros colectivamente, é inevitável o papão do racismo e da xenofobia. Mas vamos a factos. O governo françês, o qual já foi imitado por outros governos europeus, é racista e xenófobo pelo facto de se sentir incomodado como o desrespeito de alógenos em frança. Segundo a cartilha dos que defendem os alógenos, quem se manifestar e denunciar actos de desrespeito dos alógenos contra o país que os acolhe, é racista e xenófobo. Brilhante conclusão!!!! O que significa muito naturalmente que ninguém pode dizer nada, tem de se estar caladinho. No caso de frança era bom que os mé(r)dias noticiassem o que se passou antes, ou seja, o motivo que deu origem às deportações, que não se deve exclusivamente ao facto de serem emigrantes ilegais, mas disso, nem uma palavra, como sempre... Vou contar-vos aqui alguns episódios que me foram confirmados por conhecidos que estão emigrados de frança e que presenciaram alguns episódios. Estes senhores, os ciganos, estão divididos em comunidades de 100 a 200 pessoas, a viverem na rua, literalmente. Já foram feitas várias tentativas para os agrupar num centro especial, mas apenas uma minoria deles aceitou transferir-se para esse centro. E como quem não quer a coisa, os mais novos vão-se entretendo a assaltar carros e pessoas, abatem árvores em espaços públicos com moto-serras, como se fosse a coisa mais natural do mundo, invadem hortas e quintais alheios trazendo verduras, frutas e outros produtos, como se de uma ida ao supermercado se tratasse, destroem património e desrespeitam as autoridades locais, porque elas são racistas e xenófobas, é importante não esquecer... , há pessoas a fazer as suas necessidades onde lhes dá na gana, e outras coisas mais. E depois são os coitadinhos e as eternas vítimas, gente que se comporta pior do que animais, e não querem ser discriminados e apontados. Eles descriminam-se a eles próprios!!
Não quero aqui generalizar, por muito poucos que sejam os bons eles existem, tanto nessa etnia como noutras. Não sou adepto da "amálgama desqualificante", mas que é gente que nada tem a ver com os europeus e com o modo de vida europeu, isso é mais do que um facto, está á vista. Porque é que os defensores dos alógenos não os acolhem em casa? Evitariam-se problemas e tensões, porque os europeus querem viver nas suas terras em paz e que ninguém os chateie, Ao contrário do que pensam e afirmam os internacionalistas, não é a cor da pele ou a raça o problema, mas sim, o que alguns deles fazem e dizem. Parece que os internacionalistas têm muita dificuldade em distinguir as coisas, e ao não distinguirem convenientemente as coisas, comportam-se pior do que os alógenos, dando-lhes cobertura e desculpando todas as tropelias dessa gente. mas cabe na cabeça de alguém os europeus serem condicionados e discriminados por causa de comunidades que pouco contribuem para os países que os acolhem?? Há que pensar e deixar de dizer disparates.

Sem comentários:

Enviar um comentário