terça-feira, 15 de junho de 2010

A verdade no meio do nevoeiro

Tal como D. Sebastião desapareceu numa manhã de nevoeiro, assim está profetizado o seu regresso, também numa manhã de nevoeiro montado num cavalo branco. O cavalo branco simbolicamente, é um estado de perfeição considerado utópico pelas nossa civilizações recentes.
Mas a actual utopia, e esta bem evidente porque a sentimos todos os dias na pele e na alma, é continuarmos a sustentar um sistema económico inimigo de quem lhe dá sustentabilidade. A verdade está no meio do nevoeiro, e de nevoeiro em nevoeiro afastamo-nos cada vez mais do essencial, tornámo-nos pérfidos, perigosos e altamente influenciáveis pelo que temos e pelo que outros têm. Sustenta-se um sistema económico altamente mortal para a civilização planetária, porque o homem actual considera-se muito moderno e progressista, mas na realidade, o homem actual é um ignorante da sua situação e da situação do universo. Tem medo de reagir porque encontra-se dominado pelo fascismo económico mundial, pior do que todos os fascismos juntos. Este fascismo económico mundial engloba muita coisa, desde a economia pura até à geopolítica mundial. Existem hoje grandes monopólios nos sectores energéticos e das telecomunicações porquê? Era bom que as pessoas penssasem um pouco nisso, quem sabe não encontrarão respostas no meio do nevoeiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário