terça-feira, 24 de novembro de 2009

Discursos de desgovernação

Quando ontem à noite num telejornal,ouço a pomposa figura do (des)governador do banco de portugal,vir dizer que os impostos deveriam ser aumentados nem queria acreditar.É muito fácil para um senhor nessas funções dizer uma coisa dessas,não fosse ele um dos que mais ganha no mundo por essas funções.Já não há vergonha nem decoro.Deve estar com medo que lhe acabe o tacho.

«... na sincera preocupação de salvar o país,é afinal a si próprios que procuram salvar-se,ou para conservar as suas posições conquistadas,ou para melhorar de posição à custa dos outros.É assim o estado quem -sem o saber e sem dar por isso-prepara e fomenta a miséria nacional;quem,guiado por um critério falso,benéfico na aparência,rouba à nação os meios de vida, não tanto pelo que consome em administrações perdulárias,mas pelas fontes de riqueza que destroí na prática de medidas violentas,anti-económicas e ruinosas.»
Economia nacionalista-J.Perpétuo da Cruz

Sem comentários:

Enviar um comentário