quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Portugal para onde caminhas...

Miséria de País,tristeza de povo,tão iludido na arte da fuga para a frente.O País não tem culpa,evidentemente,outrora tão grandiosa foi esta nação,que viu os seus filhos e filhas lutarem por ela com o seu sangue,o seu suor e as suas lágrimas.Esta grandiosa nação é agora vilipendiada por gente sem o mínimo de coração,sem memória de si própria e dos seus próximos.Que gente é esta que despreza o seu País e as suas tradições em nome de um modernismo decadente,a roçar a infâmia?
O comércio tradicional a morrer aos poucos sem ninguém lhe acudir,a agricultura destruída em nome de interesses mundialistas,a indústria e os serviços completamente destroçados.As pensões de miséria de uma boa parte dos idosos,o tédio e a descrença instalada na juventude,o marasmo e o facilitismo apregoados aos sete ventos,incúria e desleixo,derrotismo e fatalidade,acompanham-nos de braço dado até ao fim.É preciso uma grande capacidade de sofrimento para se viver em Portugal,assim como uma grande bagagem mental e psicológica para conseguirmos viver esta vida neste "anti-país".

1 comentário:

  1. Tens razão amigo.

    Penso que caminhamos de novo para sermos um país de emigração dos nossos e um país de imigração dos outros. Deste modo, seremos cada vez mais um país descaraterizado, sem chama, governado por canalhas e habitado por vilões do sistema.

    Num cenário destes realmente é preciso ser masoquista para viver em Portugal. Espero que esta pretensa democracia, que não é mais do que o verdadeiro fascismo de esquerda, não demore a cair. É a unica maneira de devolver portugal a quem o ama, e a quem quer contribuir para ele.

    ResponderEliminar