quarta-feira, 15 de julho de 2009

Os piores políticos do mundo estão em Portugal

Era uma vez um pequeno país chamado Portugal.Pequeno em tamanho e mentalidades,mas outrora grandioso,grandes e valorosos Homens e Mulheres fizeram de Portugal uma potência mundial na idade média.Demos mundos ao mundo,como dizia o Grande Agostinho da Silva.Hoje,Portugal está transformado num ninho de cleptocratas e de traidores.Pululam por este cantinho hordas de desordeiros políticos que hão-de levar Portugal mais uma vez ao descalabro e à miséria total.O mais puro banditismo,a mais execrável ladroagem e a maior falta de vergonha são hoje em dia as principais características político-financeiras do nosso país.E nada nem ninguém parece poder fazer frente a este cenário.
As leis e a justiça são um sacrilégio que nos fazem revivar os olhos e as mentes,que quase se poderia dizer sem exagero algum,que somos um país sem LEI NEM JUSTIÇA.Os privilégios e mordomias de que usufruem as elites político-financeiras seriam merecedoras de centenas de anos de prisão.O despudor,a arrogância,o elitismo parolo,a propaganda e a publicidade enganosa,são piores,mas muito piores,que todas as enfermidades conhecidas.
A nossa democracia(ou será decramocia?) palavra tão pomposa e querida,principalmente nos sectores mais esquerdistas,não só,mas principalmente,volto a frisar,é um campo minado de inverdades,de enganos e distorções.
A educação e a saúde são hoje alvo de especulações e apetites que mereciam fuzilamentos em praça pública.
O processo de destruição da agricultura está quase concluído,estando bem encaminhado o da destruição da indústria,e já começou o processo destrutivo do comércio,sobretudo o pequeno comércio tradicional e também o dos serviços.Vale a pena aqui falar um pouco mais detalhadamente do comércio tradicional que tanto deu a Portugal e aos Portugueses.
Ninguém acode ao comércio tradicional,como se fosse um estorvo aos grandes grupos,e de facto é um estorvo aos grandes grupos,pois como é sabido,o objectivo passa por entregar tudo a esse mesmos grupos.Grandes grupos esses que por sua vez obtiveram lucros e benesses de forma ilegal.Houvesse lei e justiça em Portugal e esses grandes grupos teriam de devolver os milhões conseguidos,ou melhor dizendo,roubados aos Portugueses.
Quanto aos incentivos e ajudas às pequenas e médias empresas,é tudo mentira!Linhas de crédito para o comércio tradicional?Mais uma mentira!
Neste nosso país martirizado por toda a espécie de ladrões,de vigaristas e de chicos-espertos,se alguma coisa não der muito lucro a uns poucos,nada se faz.Os interesses de uns poucos sobrepõem-se,salvo poucas excepções,aos interesses da maioria.
As autoridades deste país são "um saco de gatos" qual deles o mais feroz e selvagem,em que as palavras de ordem são extorquir e corromper o mais possível de maneira a não ficar pedra sobre pedra.A arruaça,a impunidade,a barbarie e a eterna desculpabilização dos piores actos criminosos,com leis penais que defendem indirectamente estas e outras situações,são a imagem de marca da nossa "ripública".
A humildade,o bom senso,a honestidade,a verticalidade,o recolhimento,a verdadeira fraternidade estão condenados às calendas do esquecimento.Um insondável abismo se apodera da sociedade Portuguesa.Tudo é número no pior dos cenários e sentidos.Para estes plutocleptocratas não valemos nada.Estamos piores do que gado no curral,limitados ao trabalha,gasta,come e dorme,estupidificados por um neoliberalismo que nos há-de engolir a todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário