quinta-feira, 16 de julho de 2009

Islamismo-Religião ou anti-religião

O que muito pouca gente sabe é que o Islamismo enquanto ideário religioso e moral,era na sua génese ou pretendia ser um reforço do Cristianismo na Ásia.Esta afirmação poderá parecer despropositada,mas na realidade assim é,ou melhor,foi.Essa foi de resto,uma tentativa fracassada,que degenerou numa corrente teocrática da qual colhemos maus resultados.

Como é possível um Deus vingativo?Quem são os infieís?Matar em nome de Alá?O que quer isso dizer?Está-se a avaliar bem o alcance das palavras?E os actos?
Os nossos símbolos Cristãos ofendem os Islamitas...?Maomé estará mesmo preocupado com caricaturas?Ofende-se com isso?
Não me parece nada...,aliás tenho a certeza que se está a borrifar para isso.Mas aquelas cabeçinhas ocas não conseguem compreender isto,porque lhes enfiaram uma teocracia abjecta naqueles cérebros inertes e nada a fazer...

Por aqui se vê as falácias democráticas que aproveitando-se de um erro histórico e decisivo "souberam" reverter a situação a seu favor ao longo dos séculos.E depois são as liberdades e direitos.Que logro,liberdades e direitos de ser ofendidos e caluniados no nosso próprio solo e não poder defender-se porque está a ser preparada aos poucos uma legislação que punirá quem se manifeste contrário a novas leis e estatutos.As novas leis da nacionalidade,o voto dos emigrantes,a prioridade dos emigrantes em detrimento dos nacionais em alguns serviços,tudo isto são provas mais do que provadas desse processo para calar os dissidentes!

Mas agora reparem bem ao que isto chegou!
Se por um lado dizem que combatem o terrorismo islâmico e o não respeito dos direitos humanos nos países muçulmanos,fazendo guerras,aplicando sanções e boicotes,por outro lado,do lado de cá,o nosso lado,promovem esse mesmo terrorismo,dando-lhes estadia e subsídios,deixando-os viver à margem da lei e ninguém pode denunciar essa situação,sob pena de os cleptofóricos destatarem o nó do antirrismo.Aliás,vejam bem a contradição,antirrismo e direitos humanos!Mas afinal onde estão os direitos humanos dos que são vítimas do antirrismo?E porque tem o antirrismo de se ancorar nos direitos humanos?Pois é meus amigos,não há respostas para estas duas perguntas legítimas.E como não existe resposta nem vontade que venham a existir,por motivos óbvios,a via continua a ser explorada.E depois ainda temos outro problema que tem justamente a ver com as liberdades e direitos.Quando afirmam por aí alto e bom som,liberdade e direitos para todos,esqueçem-se que liberdades e direitos para todos implica ausência de liberdade e direitos para muitos!!
Não queria terminar sem fazer uma ressalva.É justo que se diga que nem tudo é mau no Islamismo.Existe uma corrente islamita chamado Islamismo Sufi,que esse sim absorveu muitos conhecimentos e ensinamentos Cristãos que fora moldados à cultura árabe.É o equivalente ao nosso gnosticismo,com profundos conhecimentos esotéricos.Mas infelizmente o Islamismo Sufi está pouco divulgado.


"Numerosos espíritos reencarnam com as mais altas delegações do plano invisível.Entre estes missionários,veio aquele que se chamou Maomé,ao nascer em Meca em 570.Filho da tribo dos coraixitas,a sua missão era reunir todas as tribos árabes sob a luz dos ensinamentos Cristãos,de modo a organizar-se na Ásia um movimento forte de restauração do evengelho de Cristo,em oposição aos abusos romanos,nos ambientes da europa.Maomé,contudo,pobre e humilde no começo da sua vida,que deveria ter sido de sacrifício e exemplo,torna-se rico após o casamento com Khadeidja e não resiste ao assédio dos espíritos da sombra,traindo nobres obrigações espirituais com as suas fraquezas.(...)
Dotado de grandes faculdades mediúnicas,inerentes ao desempenho dos seus compromissos,muitas vezes foi aconselhado pelos seus mentores lá do alto,nos grandes lances da sua existencia,mas não conseguiu triunfar das inferioridades humanas.É por essa razão que o missionário do islão deixa entrever,nos seus ensinos,flagrantes contradições.A par do perfume Cristão que se exala de muitas das suas lições,há um espírito belicoso,de violência e imposição.Junto da doutrina da responsabilidade individual,existe a doutrina fatalista encerrada no alcorão,divisando-se em tudo uma imaginação superexcitada pelas forças do bem e do mal,num cérebro transviado do seu verdadeiro caminho.
(...)Por essa razão,o islamismo,que poderia representar um grande movimento de restauração do ensino de Jesus,corrigindo os desvios do papado nascente,assinalou mais uma vitória das trevas contra a luz."

By F.C. Xavier-A caminho da luz.

Sem comentários:

Enviar um comentário