quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Vítima da vitimização

O nosso "engenheiro de oiro"está a ser vítima de uma campanha negra,muito escura,tremendamente obscura,e em sua defesa apenas e só utiliza o argumento da vitimização.É um verdadeiro artista,no sentido da palavra,bem formatado e lapidado pelos bilderbergs e padrinhos.Aquele olhar furibundo e cortante que mostra sempre que é atacado de algum lado,contrastam na perfeição com o sorriso forçado e o ar de desagravo de circunstância.Não é o único,há mais políticos encartados na arte de iludir o povo com os seus truques de "lesa passarinho".Mas de facto,o primeiro ministro é único,tão único que perante o óbvio da desgraça patente,continua convicto da sua intangibilidade moral.Nem sequer o argumento das heranças desastrosas dos sucessivos governos lhe servem de atenuante,pois sobre a sua reitoria pesa um anátema de destruição de um povo,porque quando se destroí um povo,destroí-se um país!Sem povo não há país,mas sem país também não pode haver povo.O povo é o substracto e o ideal de um país.Só se fala em questões fracturantes,casamentos homossexuais,divórcio,aborto,liberalização de certos estupefacientes,eutanásias,e outras situações do género,violando em nome dos artifícios mundialistas a constituição,e depois virem dizer que como sociedade moderna devemos aceitar uma mudança na constituição para aceitar estas inverdades,tolerá-las,aceitá-las e publicitá-las como sendo uma coisa perfeitamente normal e natural???????E quem se manifestar contra é um homofóbico,um tradicionalista baforento,um conservador antiquado!!!!Parafraseando aqui um filme muito conhecido,só posso dizer,"OS DEUSES DEVEM ESTAR LOUCOS!!!!"Então modernismo e decência para esses libertários é sinónimo de destruição da família,de um povo,de um país.Estranho conceito este que confunde o princípio com a razão,para mais incentivado por um desmantelamento efectivo da família tradicional e da sua importância enquanto geradora da vida.Em portugal,não se apoia a família,não vi ainda um único incentivo á família da parte deste governo.Tudo não passa de acertos pontuais,subvalorizados,de forma a não permitir ás famílias sair da situação em que estão,na mesma,encostadas e ancoradas em alguns subsídios e benesses que lhes permitam alimentar-se e sobreviver.Os perfeitos escravos de um futuro próximo.Obedientes e conformados,com a vida anti-natural que levam.
Mas os nossos governantes,rebaterão o óbvio e o visível,vitimizando-se aos olhos da opinião pública,os seus poderosos meios de propaganda tratam de ridicularizar e desacreditar os lúcidos e atentos,fazendo-os passar por perigosos agitadores,não se coibindo de utilizar todos os meios ao seu dispor,seja televisão,imprensa escrita,ou qualquer outro meio de comunicação.Estou a lembrar-me de uma tal "Farmhouse"que aqui há uns dias dizia num programa de televisão,penso que na RTP1,as pérolas do costume,os emigrantes que estão em portugal contribuem para a estabilidade financeira da segurança social,blá,blá,blá,e ainda,como as gerações em Portugal não se estão a renovar,os emigrantes estão a desempenhar esse papel,blá,blá,blá,portanto os emigrantes são muito bem vindos,que lindo,tão lindo,não fosse essa senhora explicar quais os motivos de as gerações não se estarem a renovar,mas isso não interessava para o caso,o que interessava era desbobinar a cassete engolida á velocidade de cruzeiro........
Para sermos uma sociedade moderna e democrática,mesmo que não se saiba o significado disso.

Sem comentários:

Enviar um comentário